Peritos Criminais Federais (PCFs) lançam livro sobre Computação Forense em Brasília

Desvendando a Computação Forense, de autoria dos PCFs Pedro Monteiro da Silva Eleutério e Marcio Pereira Machado, é uma das primeiras obras nesse segmento no Brasil

Os peritos criminais federais, Pedro Monteiro da Silva Eleutério e Marcio Pereira Machado, ambos do Setor Técnico-Científico do Mato Grosso do Sul (SETEC/SR/DPF/MS), lançaram o livro “Desvendando a Computação Forense”, em Brasília. O evento aconteceu na Livraria Cultura do Casa Park Shopping, no último dia 22 de fevereiro, às 19h. Estiveram presentes diversas autoridades, como presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Dr. Hélio Buchmüller, e o Diretor Técnico-Científico da Polícia Federal, Dr. Paulo Roberto Fagundes.

Em meio à seção de autógrafos, os autores recordaram como foi a concepção do livro. Segundo o PCF Pedro, tudo começou em 2009, quando foram convidados a ministrar aulas para os peritos criminais da Polícia Civil do estado do MS. “Por conta disso, elaboramos um material inicial e coletamos o “feedback” dos alunos, o que foi bastante positivo”, explica. De acordo com o PCF Marcio, após esse episódio, o material foi atualizado e evoluiu o bastante para se tornar um livro. No total, a obra demorou cerca de dois anos para ser concluída.

Os autores destacaram, ainda, com muito bom humor, a falta de obras técnicas na área e o grande interesse na carreira de perito criminal. Segundo eles, o livro preenche um espaço que não existia na Computação Forense. “A atividade pericial está ganhando cada vez mais espaço na mídia e seu trabalho é um dos mais importantes na esfera criminal. A obra irá divulgar a importância da profissão e auxiliar no desenvolvimento de pesquisas e na evolução da área”, concluem.

Com uma linguagem simples, o livro apresenta uma visão geral da Computação Forense, os conceitos envolvidos e as fases dos exames (preservação, extração, análise e formalização), além de apontar ferramentas e dicas importantes para superar os desafios inerentes a essa área de atuação. A obra mostra, com certo grau de detalhes, o que pode ser feito para recuperar as evidências digitais, auxiliando na solução de diversos tipos de crimes envolvendo equipamentos de informática.

Desvendando a Computação Forense é uma das primeiras obras nesse segmento no mercado brasileiro. Além disso, pelo seu fácil entendimento, o livro deixa de ser acessível apenas para profissionais da Computação, ampliando a gama de pessoas que podem utilizá-lo. De acordo com os PCFs, alguns aplicadores do Direito, por exemplo, já leram a obra e, mesmo não sendo formados em Computação, compreenderam muito bem os conceitos. “Assim, o livro alcançou um de seus objetivos”, afirmam.

Perito criminal federal, desde 2006, Pedro Monteiro da Silva Eleutério é Mestre em Ciência da Computação, área de Hipermídia, pela Universidade de São Paulo (USP) e Engenheiro de Computação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Já, Marcio Pereira Machado é Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e perito criminal federal desde 2005.

Fonte: Ascom/APCF
Com Ascom/Novatec
Quarta-feira, 2 de março de 2010

Links relacionados:

2 thoughts on “Peritos Criminais Federais (PCFs) lançam livro sobre Computação Forense em Brasília

  1. Sua descrição é bastante relevante, mas nao os achei de inteira verdade, pois percebi algumas divergencias em seu texto.ok!

  2. Sou Estudante Sul Matogrossense, e em 2006 (ou 2007) o sr. Pedro esteve realizando uma Palestra na INFOWEEK (Semana Academica unificada de vários Cursos de Computação de Dourados – MS).

    Agora em no ano de 2011 tive oportunidade de escutá-lo novamente, e também de adquirir o seu Livro.

    Lendo o post, achei interessante que na primeira palestra, falava-se ainda de Disquetes como meio mais comum de guardar aquelas Planilhas de Caixa 2…rs

    Interessante como as coisas tem evoluído, e como a criminalidade tem acompanhado esse crescimento também

    Gostei muito do blog, pena que o mesmo está em OFF. Mesmo assim já o adicionei no meu RSS.

Comments are closed.