Concurso INFRAERO: uma vaga para SI. Possui CISSP? Vale mais.

Aproveitando o assunto do post anterior, certificações, me chamou bastante atenção um anúncio do qual tive conhecimento na semana passada: INFRAERO, empresa pública responsável, entre outras coisas, pela administração da infraestrutura aeroportuária brasileira, abriu concurso para diversas áreas, incluindo Tecnologia e Segurança da Informação (SI).

Antes de destacar os detalhes referentes às vagas, vale mencionar o momento em que se encontram os concurseiros. A nova presidenta, diferentemente do que se propôs no começo da campanha, atendeu as pressões e, basicamente, pisou no freio em relação a autorizações para novos concursos este ano, parte do corte de 50bi+ do orçamento. Não serão todos afetados, mas, a maioria.

No entanto, o que mais me chama atenção é saber que o funcionalismo público também começa a lançar mão de outros métodos para avaliação dos candidatos: certificações. Isso mesmo. De acordo com o edital do concurso, publicado no diário oficial (DOU), certificações são comparadas aos títulos (pós-graduação) e tempo de experiência profissional. Isso significa um grande passo do governo em relação a política de seleção.

Para se ter uma ideia, a certificação é comparada a tempo de experiência e títulos acadêmicos de pós-graduação, entretanto, com seu devido “peso”. Veja abaixo como isso foi adotado para este certame, segundo o edital de abertura:

Titulação/Experiência Quantidade Max Valor Unitário Valor Max
Pós “stricto sensu” 1 3 ou 4 (doutorado) 4
Especialização 2 1 2
Experiência profissional 12 anos 0,5 / ano 6
Certificação correlata 3 1 3

O peso é questionável, porém, trata-se de um grande avanço dado que a imensa maioria dos concursos para área de TI sequer faz distinção aos candidatos com especializações acadêmicas. Ao final, qualquer etapa de um concurso gera polêmica, mas esta inovação é benéfica para equipes de instituições carentes de profissionais técnicos com experiência acadêmica/profissional, em minha opinião.

Na lista de certificações válidas para área de SI, tem-se o seguinte:

• Certificação ISFS/ISO 27002
• Certificação CISM
• Certificação CISA
• Certificação CISSP
• Certificação MCSO

Na área de Redes e Suporte:

• Certificação Cisco CCNA 640-802
• Certificação Microsoft Windows Server
• Certificação Microsoft Exchange Server
• Certificação Netapp
• Certificação VMWare
• Certificação Linux

Vale lembrar que antes da avaliação de títulos, o candidato deverá passar por etapas eliminatórias e classificatórias, onde haverá provas objetivas e discursivas (estudos de caso).

Mais detalhes, como a remuneração (~7k, inicial), locais e data de provas, podem ser encontrados no edital do concurso publicado na página da banca organizadora (Fundação Carlos Chagas – FCC).

Por mais desanimador que pareça, tendo em vista os inúmeros casos de fraudes em concursos, passar em um concurso com apenas uma vaga é factível, mesmo para quem acredita apenas em seu potencial por meio dos estudos, sem pagar propina para bandidos.

Felizmente, tive esta experiência em 2009, após receber o famoso telegrama com a notificação da aprovação no concurso para o Ministério do Meio Ambiente, quando havia apenas uma vaga para área de Redes daquele órgão.

Enfim, boa sorte aos futuros candidatos, sobretudo os mais qualificados, com certificação ou não!

One thought on “Concurso INFRAERO: uma vaga para SI. Possui CISSP? Vale mais.

Comments are closed.